Other words same feeling

sábado, 21 de outubro de 2017

LIGA EUROPA: MAIS DUAS DERROTAS...MINHOTAS!

MARSELHA 2-1 V.GUIMARÃES

Mesmo com vantagem em primeiro, o V.Guimarães não resistiu a uns franceses de melhor qualidade.
A equipa minhota esteve bem no jogo, bem disputado,equilibrado, renhido, onde quem errou menos foi o vencedor. Um sabor amargo perder perto do fim, quando o empate já parecia ser o resultado...

SP. BRAGA 0-2 LUDOGORETS 

A derrota em casa do Braga,rebaixa os minhotos para a 2ª posição do grupo,por troca com os búlgaros.
Levar um golo (25') quando se está a controlar  o jogo, deixa o Braga  desequilibrado e os búlgaros aproveitam para ter ascendência e tornar-se mais perigoso.
O autogolo,pelos 56', não desanimou os minhotos mas tornou a reviravolta mais difícil...o Braga tentou mas não conseguiu fazer golos nas oportunidades que criou...
 

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

CHAMPIONS: UMA JORNADA PERDEDORA!

Das três equipas nacionais (FCP,SCP,SLB) nenhuma escapou à derrota.

RB LIEPZIG 3-2 FC PORTO
orban,forsberg,augustin aboubakar,marcano

Red Bull dá mesmo 'asas',velocidade,dinâmica,sentido táctico, o Leipzig aproveitou-se da sua juventude (todos tem menos de 24 anos) para superar um FC Porto mais experiente,mas sem construção. Foi o FC Porto mais directo,pouco teve bola (os 'miúdos' não deixavam) pareceu mole,lento perante uma ultra velocidade do sangue na guelra germânico.
Soube reagir à  desvantagem, igualando poucos minutos depois...8'/18'...o jogo foi de muita luta,muito activo, chegou a dar a sensação de equilíbrio,mesmo quando a posse de bola germânica dizia o contrário...
A surpresa na baliza portista (José Sá) ficou marcada pelo 1º golo alemão, defesa incompleta,permite recarga para o golo..
O Leipzig surpreendeu pela sua voluntariedade e superiorizou-se. 
A vantagem 3-2 ao intervalo,justificava-se! 
A 2ª parte foi mais equilibrada, o FC Porto conseguiu ter mais bola, a intensidade defensiva alemã diminuiu,controlando o jogo com e sem bola.
Brahimi, foi o mais destemido portista, e a sua saída veio fazer recuar a equipa e dar mais espaço e vontade aos jovens alemães. 
O Leipzig venceu,convenceu até os mais incrédulos, mostrou porque foi vice-campeão alemão e em 9 anos de existência (novo clube) percorrendo todas as etapas desde os escalões mais baixos até à Bundesliga.

JUVENTUS 2-1 SPORTING
Pjanic.Mandzukic  alex sandro p.b.

Foi boa surpresa estar a ganhar aos 12 minutos,mesmo sendo um autogolo, Gelson 'forçou' isso,o Sporting aguentou a pressão italiana e foi muito equilibrado a construir, a saber gerir seu jogo e os espaços quando não tinha a bola. 
Aguentou-se bem e era Gelson que assustava do lado direito,pela sua velocidade e pelo imprevisto.
Quadrado tentava o mesmo do lado Juve a que Coentrão correspondia bem defensivamente.
Meio campo dividido, a bola também, com ascendente italiano e assim surge o golo do empate pela meia hora. Falta de Battaglia sobre o que viria a ser o golo.
Livre indefensável de Pjanic, Patrício só olhou para ela...
Jogo equilibrado até aos 45', o resultado justificava a boa organização leonina.
Fica a sensação de um Sporting astuto poderia trazer pontos de Turim.
Assim foi, um jogo mais aberto,mas com muitos passes errados dos dois lados,obrigava a mudanças constantes de velocidade...
O Sporting usa o contra golpe como arma, de inicio, depois a espaços jogo controlado, rotação de bola...a Juventus opta pelo mesmo,'fechando'  os leões muitas vezes mais atrás.
A 10 minutos do último esforço leonino já a pensar num mero ponto, Jesus tira Gelson,mete Palhinha e faz recuar a equipa quando parecia melhor que a Juventus. 
O jogo virou para o lado transalpino, a entrada de Douglas Costa,fez efeito quase imediato.
Um cruzamento seu, apanhou uma fulgurante entrada de cabeça de Mandzukic,mais forte e mais rápido que Jonathan (entrado para substituir Coentrão)! 
2-1, pouco para jogar (5'+3) a entrada tardia de Dumbiá agitou pouco,o que deveria ter sido feito á mais tempo.  Deixar uma boa imagem não chega, é preciso ter mais ambição e não se contentar com um possível e escasso ponto,não mestre da táctica? 

BENFICA 0-1 MAN.UNITED
svilar p.b.

Como o jogo não foi visto, o comentário resume-se ao insólito golo do Man.United, quando o jovem Svilar (o escolhido por Vitória) adiantado não conseguir segurar um cruzamento de livre e entrou com a bola agarrada na sua própria baliza! Um 'perú' ...o Natal é já ali...

 

PORTUGAL: ...A RÚSSIA É JÁ ALI!!!!

PORTUGAL 2-0 SUIÇA
djourou p.b andré silva

Era uma final e uma final para se ganhar. Ou se ganha ou finalissíma (playoff).
Portugal ganhou 2-0, um golo em cada parte. 
Estádio da Luz, um ambiente magnifico, de apoio incondicional, o empurrão que a selecção precisava para seguir em frente...
Foi um Portugal activo,dinamico,ágil perante uma Suiça cautelosa,cuidadosa,demasiada atenta a Ronaldo, a perceber o querer nacional,o empenho, a raça, a vontade, um inigualavel desejo de estar presente no mundial russo!
Portugal dominou, fez por isso, procurou o tão desejado golo, a Suiça estudou a aflição nacional e procurou a espaços incomodar,quiçá marcar um golo que deixaria Portugal mais desesperado.
Um Portugal muito inteligente,não deixou, porque foi perfeito a destruir iniciativas suiças, porque o meio campo nacional ocupava os espaços,os caminhos, as linhas de passe...
O 2-0 por André Silva,veio serenar e confirmar uma vitória,numa das melhores jogadas do jogo,quando os suiços já quase convencidos que pouco podiam fazer,perante uma evidência clara da superioridade lusa. Rússia, aí vamos nós...e,quiçá, ao titulo que nos falta...

domingo, 15 de outubro de 2017

PORTUGAL: 'MEIA-FINAL' SUPERADA ...

ANDORRA 0-2 PORTUGAL 
ronaldo,andré silva

Era dificil,pelo campo,pelas dimensões e sintético.
Andorra foi implacável defensivamente. Jogava e acompanhava com 3 elementos quem tinha a bola.
Não deixou Portugal criar, as ideias nacionais escaciavam com o tempo e o nulo ao intervalo,justificava-se.
Ronaldo entrou e a animosidade muda. A selecção trouxe outra dinamica,outra vontade,mas foi os andorenhos que começaram melhor,subindo no terreno tentando a sua escassa sorte.
Depois Ronaldo respondeu, estar no sitio certo, no momento exacto e marcou! 
Portugal volta a dominar a partida,encosta Andorra lá atrás, entrada de William veio trazer mais equilibrio ao jogo português.Quando  André Silva faz o 0-2 e confirma um vitória merecida e desejada, Portugal tem só mais uma 'final' pela frente...em casa,na Luz, contra a Suiça! 

domingo, 24 de setembro de 2017

JORNADA 7: BENFICA DÁ 2 PONTAPÉS NA 'CRISE'

BENFICA 2-0 P.FERREIRA
cervi,jonas

Dois golos,um em cada parte, deu a desejada vitória ao Benfica.
Muitos outros ficaram por marcar, com uma exibição consistente,persistente, um Benfica diferente, dominador.
Bastaram dois pormenores (por maiores) para que o Benfica ser melhor.
A entrada de Fejsa e Júlio César, no 11, deu a confiança e a força necessária, e a deslocação de Pizzi para seu lado permitiu maior rotação de bola e discernimento na construção.
Notou-se que seria um jogo 'quase' do tudo ou nada,assim o Benfica encarou o jogo.
Assim, o Benfica transfigurado em vontade extra,começou bem a partida,o miúdo Cervi foi o mais solicitado em levar a equipa para a frente. As alas funcionavam bem,com Zivkovic do outro lado também a criar situações temíveis para o P.Ferreira. 
Assim o golo não tardou,aos 20 minutos,passe de Zivkovic, para remate/bomba de Cervi à entrada da área sem hipotse para o guardião pacense.
A ganhar, o Benfica não esmoreceu à sombra de escassa margem, sempre tentou o seguinte perante um Paços Ferreira que não conseguia respirar, nem sair do seu meio campo,graças à bem montada teia encarnada. O 1-0 ao intervalo não representava a diferença em campo.
A natural reacção dos pacenses foi esperada com cautela pelo Benfica,mas cedo percebeu que não eram capazes de assustar Júlio César.
O Benfica voltou à carga, com um jogo fluído,mas a atenção redobrada e corrigidas as posições pacenses as dificuldades aumentaram para os encarnados.
Mesmo assim Mário Felgueiras,o guardião pacense, teve trabalho e vivia em permanente sobressalto.
Foi Jonas, aproveitando um ligeiro desvio de cabeça de Seferovic,num canto, que fez o 2-0, nas 'barbas' de M.Felgueiras...
O Benfica, descansou, com meia hora para jogar,esperou a reacção pacense, quase nula, para seguir a permanente busca de mais um...
O Benfica continuou a sua saga,mas não conseguiu alargar o marcador.
Dois pontapés na 'crise', o adversário ideal, mas salienta-se a sua atitude e confiança, um conforto de contar com um jogador importante-Fejsa- na sua manobra e através disso equilibrar uma equipa acertando outras posições.




 

terça-feira, 19 de setembro de 2017

JORNADA 6: O XEQUE MATE AO BENFICA NO BESSA!


A jornada 6 teve como destaque a derrota do tetracampeão Benfica no Bessa por 2-1.
O Boavista,apesar de estar a perder cedo 14' (golo de Jonas) conseguiu a um Benfica que se foi confortando com a vantagem minima.
O puzzle benfiquista não encaixava,algumas das peças sobrepunham-se e deixavam espaços que o Boavista aproveitou no 2º tempo. Conseguiu o empate, por displiscência encarnada e depois veio o 'frango' Varela, abordou o lance de modo errado e a bola escapou-se para dentro da sua baliza.
O Boavista aguentou a reacção tardia do Benfica, que tentou mais com o coração desesperado, do que com a cabeça fazer no minimo um empate para evitar o xequemate boavisteiro,sem sucesso!
O Benfica está a 5 pontos dos rivais lideres absolutos com 6 jogos 6 vitórias cada um.

O Sporting,jogou  de seguida e venceu em casa o Tondela por 2-0.
Um golo em cada parte, mas cedo se percebeu (marcou aos 13' por Matheu) que o Tondela poucos argumentos tinha para um Sporting confiante e que pecou na finalização ...
Bruno Fernandes 'matou' o jogo com um grande golo,quando o Tondela espreitava mas não criava perigo à baliza de Patrício. O Sporting dominou,controlou e geriu a vantagem que podia ter sido alargada diversas vezes.

Esperou-se um dia para ver a reacção portista à derrota benfiquista e à vitória leonina.
Uma deslocação dificil a Vila do Conde, que se confirmou em campo.
O Rio Ave soube aguentar a pressão portista e diluída ao ponto de ter mais posse de bola.
Um nulo ao intervalo,mostrava um equilibrio no jogo.
 A 2ª parte,trouxe um FC Porto mais audaz e Danilo de cabeça, após um canto, confirmou essa vontade extra. Muito para jogar, os portistas estavam fortes, Marega endiabrado, não durou mais 10 minutos e voltou a marcar. Marega,sim...ele concluiu e bem,jogada de Brahími na direita.
A vencer o FC Porto parece ter relaxado, tudo porque a reacção vilacondense foi mais concreta, mais insistente o que resultou num treme treme portista na parte final. Consentiu um golo,o primeiro sofrido esta época, o 1-2  a 10 minutos do fim, o Rio Ave acreditou no empate possivel.
Foi sofrida,sem necessidade,esta vitória portista, graças a um Rio Ave forte,destemido,que sempre acreditou noutro resultado.
Destaques para as vitórias do Marítimo,que ultrapassa o Benfica, sentando-se no pódio,3º lugar.
No derby do Minho, o Braga venceu 2-1 o Guimarães.
O Chaves goleou o Moreirense 3-0, a primeira vitória da época.